Alguém….Ninguém

O consolo lascivo de um breve sorriso.

Abstração da sonoridade cantante,

almas perdidas nas palavras

que se fundem em melodias

As estações passageiras dos dias…

Um breve alguém.

e…O vácuo do ninguém.

Um sorriso de alguém

e…Um eco de ninguém.

O sentido penetrante,

o temor nebuloso da ausência

e o esconderijo da essência.

Anúncios