O sempre do amor

 

      O TUDO , realmente, dignificou-se e  humanizou-se por inteiro, nem mesmo os além das palavras seriam capaz de conotar a grandiosidade daquela felicidade pincelada em cada instante. Uma iluminação de verdade radiou por todos os lados e percorreu por todo aquele corpo-alma, pois agora não poderia viver mais aqueles imensos sentimentos. Sentia que o amor ainda era pequeno para descrever toda a dignificação e pureza que exalava em ligeiros e coloridos sorrisos.

      Finalmente,  o coração da verdade foi humanamente revelado como se fosse o ar mais singelo e límpido que poderia respirar, sentiu que estava voando ao não-tempo e aquela mesma sensação peculiar e familiar que sempre invadia quando ele destilava cada pulsar em palavra era como uma eterna melodia tocada pela alma em que apenas ambos poderiam escutar. Brevemente, estava nascendo o verdadeiro sentido de tanta espera e idealizações, agora a sua vida era a mais plena e humana possível. Não imaginava algo mais forte do que sentia no âmago do presente que permaneceria além dos estalares da eternidade e de qualquer forma de definir os verdadeiros sóis da vida humanística.

      Naquele presente o TUDO foi atingido tão naturalmente que nem mesmo tiveram a intenção de chegar tão além, mas aqueles corações ansiava chegar naquela nova atmosfera tão vitaliza. Parecia que toda sua vida fizera o real e total sentido no agora, aquele momento rápido era a marca mais profunda que poderia guarda em suas pupilas memoráveis. Como se tudo existisse, mas naquele estalar tudo manifestou suas sinceras e mais intensas nuances que nunca havia visto, apesar de sempre existir dentro daquele olhar tão esperançoso.

      A sua felicidade era tão inteira e digna que estava levitando, pois era de uma leveza tão tremenda que seus passos eram em cima dos ares de purificação. Subitamente, seus olhos congelaram aquela bela e radiante imagem daquele rosto que jamais deixaria de encanta-la com tanta beleza, sabedoria e ternura. Daquele mesmo olhar quando pulsou aquelas esperadas palavras de amor e ternura.  Como poderia ter tanto amor naqueles corações que jorravam a felicidade mais pura que jamais tinha vivido. Sabia que era a única vez.

     Em uma nova intensidade tinha absoluta certeza que aquele era o verdadeiro amor humanizado. Como um despertar disse agradecida para sua vida:

– Em breves palavras transmito mais que minha gratidão, mas minha felicidade por nunca ter desistindo de procura o verdadeiro amor – ao terminar exalou o maior sorriso que poderia sentir

-Não precisa agradecer apenas aproveitar sua felicidade plenamente.

     Ao dizer essas últimas palavras radiou numa escuridão tão serena que nem as estrelas conseguia esconder aquela magnitude. As estrelas do seu nome deu significado naquele T…U..D…O que unia mais que olhares e sim almas de corações. Às vezes, pensava que o amor ainda era pouco para sentir realmente a imortalidade daquele SENTIMENTO.

 

 

 

Anúncios